Oggi Sorvetes já abriu mais de 160 franquias na pandemia e dobra aposta para 2021 – Pequenas Empresas Grandes Negócios

Oggi Sorvetes já abriu mais de 160 franquias na pandemia e dobra aposta para 2021 – Pequenas Empresas Grandes Negócios

Oggi Sorvetes já abriu mais de 160 franquias na pandemia e dobra aposta para 2021 – Pequenas Empresas Grandes Negócios 150 150 Super Anfitrião

Daniel Zanco, CEO da Oggi Sorvetes (Foto: Divulgação)

Daniel Zanco, CEO da Oggi Sorvetes (Foto: Divulgação)

Nas próximas semanas, a rede de franquias Oggi Sorvetes deve inaugurar a loja de número 500, cerca de cinco anos depois da primeira unidade. Mais de 160 pontos foram abertos em 2020, e a aposta é contabilizar 320 em 2021, com 1000 unidades vendidas no total. “Temos potencial para ser uma nova Cacau Show”, aposta Daniel Zanco, novo CEO da marca, em entrevista a PEGN.

Para dar conta das novas lojas, a marca vai investir R$ 30 milhões na abertura de uma nova fábrica, no interior de São Paulo, com capacidade de produzir 7,5 milhões de litros de sorvete por mês. Atualmente, a Oggi já tem duas unidades de produção, em São Bernardo do Campo (SP) e em Barra do Pirai (RJ). O plano é faturar R$ 600 milhões em 2021.

A Oggi pretende crescer principalmente em praças onde ainda tem pouca penetração, como no Nordeste. No ano passado, a rede inaugurou as quatro primeiras franquias da marca, no estado da Bahia. “Devemos intensificar a expansão na Bahia e reforçar a presença no estado de São Paulo. Em breve também abriremos a primeira loja no Centro-Oeste, na cidade de Catalão (GO)”, afirma Zanco. Paraná, Rio de Janeiro e Minas Gerais também estão no radar da empresa.

O executivo diz que o faturamento de 2020 foi superior ao de 2019, mas inferior às expectativas da marca – o valor não foi revelado. Um movimento que ajudou os franqueados foi o aumento no tíquete médio, em torno de 30%, que se manteve mesmo com a reabertura da economia. “As pessoas passaram a comprar nossos produtos como sobremesa”, afirma Zanco.

Além disso, o delivery se firmou como um importante canal de venda da marca ao longo de 2020 – antes da pandemia, a entrega de sorvetes não era um ponto considerado por boa parte dos varejistas do nicho. “Não é o que se pensa para produtos como o nosso, mas incentivamos as lojas a aderirem. Temos cases de lojas que cresceram 30% nas vendas fazendo uso do delivery”, conta.

A abertura de novas lojas também contou com um incentivo importante: a redução opcional no custo do investimento inicial de R$ 75 mil para R$ 55 mil – a Oggi sai mais barata da pandemia. Antes, era necessário comprar os freezers para a franquia, junto com o primeiro aporte. Agora, cada franqueado pode optar se compra ou se aluga os equipamentos de que precisará, de acordo com o tamanho do espaço. Os custos fixos mensais dos pontos que preferem alugar as máquinas têm um incremento de cerca de 15%, mas isso não chega a comprometer a receita, de acordo com o executivo.

Daniel Zanco, CEO da Oggi Sorvetes (Foto: Divulgação)

Daniel Zanco, CEO da Oggi Sorvetes (Foto: Divulgação)

Hoje, 90% do faturamento da Oggi vêm das franquias, mas a origem da marca era a venda no varejo. Em 1998, o empreendedor Rodrigo Mauad tinha uma empresa do mercado de congelados e, para enfrentar a crise, começou a vender gelo no pequeno varejo. Seis anos depois, a empresa já havia conseguido se estabilizar e crescer na Grande São Paulo e Região Metropolitana. Agora, enfrentava outro dilema: como se expandir para outras localidades com um produto que tinha baixo valor agregado e alto custo de frete? Surgiu, então, a ideia de fabricar freezers.

Com a primeira leva pronta, Mauad precisou testar o funcionamento das máquinas, mas percebeu outra oportunidade: cerca de R$ 200 em sorvete, em 2004, não cobriam nem o fundo do freezer. O negócio, então, era vender sorvete para preenchê-lo.

Por conta da fábrica de gelo, Mauad já tinha motoristas e toda a logística de distribuição para um produto que demanda baixa temperatura. Assim, interrompeu a produção de freezers e iniciou a de sorvetes. Em 2006, nasceu a Oggi.

No início, a fábrica vendia apenas para pequenos varejistas. A empresa de Mauad tinha dificuldades para entrar em grandes padarias e competir com gigantes multinacionais. A solução foi apostar em supermercados. Para isso, a Oggi diversificou a linha e passou a fabricar também potes de 2 litros. Com isso, conseguiu crescer 600% em quatro anos.

Paralelamente, o mercado brasileiro começava a receber as franquias de paletas mexicanas, que, em um primeiro momento, faziam bastante sucesso entre clientes e investidores. Assim, de olho no apetite por congelados, a Oggi percebeu que poderia desenvolver lojas próprias para transformá-las em franquias.

A primeira unidade foi inaugurada em 2015, em um ponto estratégico na capital paulista. No ano seguinte, a marca passou a franquear. Em 2019, atingiu o posto de 37ª maior rede de franquias do Brasil, em número de lojas, segundo o ranking divulgado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Agora, o plano da Oggi é driblar a sazonalidade que tanto afeta o mercado de sorvetes e ainda é um gargalo no faturamento das unidades. “Dependemos totalmente do clima”, diz Zanco. Além da abertura estratégica de lojas em locais onde o verão dura mais, como no Nordeste, o executivo adianta que a rede tem desenvolvido produtos para estações mais frias, como brigadeiro e bombom no palito. Há também algumas ações em cobranding no planejamento, que devem entrar no freezer (ou no forno) da marca ainda em 2021.

Fonte: https://revistapegn.globo.com/Franquias/noticia/2021/01/oggi-sorvetes-ja-abriu-mais-de-160-franquias-na-pandemia-e-dobra-aposta-para-2021.html

O que achou? Deixe seu comentário:

💼 Explore o setor com nossas soluções: invista em uma franquia Super Anfitrão! 

X
error: Conteúdo indisponível.