Após aporte de fundador da Wine, franquia de “bebidas urbanas” triplica de tamanho na pandemia

Após aporte de fundador da Wine, franquia de “bebidas urbanas” triplica de tamanho na pandemia

Após aporte de fundador da Wine, franquia de “bebidas urbanas” triplica de tamanho na pandemia 960 540 Super Anfitrião
Rogério Salume, Lucas Moreira e Brunna Farizel, sócios da Splash Bebidas Urbanas (Foto: Divulgação)

Em menos de um ano, a rede de franquias Splash Bebidas Urbanas passou de pouco mais de dez franqueados para 45 contratos fechados com novos empreendedores. Destes, apenas cinco lojas conseguiram ser inauguradas em 2020 por conta da pandemia, mas o casal de fundadores Brunna Farizel e Lucas Moreira pretende colocar o pé no acelerador em 2021 para abrir as demais unidades e chegar até o final do ano com 100 contratos fechados.

O fôlego da rede para conseguir crescer, mesmo em meio à crise, veio de um aporte recebido ainda nas primeiras semanas de 2020. O empreendedor Rogério Salume, que também é fundador do e-commerce de vinhos Wine – e que tem Abílio Diniz como um dos donos –, passou a integrar o quadro societário da franquia. O valor do investimento não foi revelado, mas o valuation da empresa, à época, era estimado em R$ 15 milhões.

Salume conta que o perfil engajado dos empreendedores com o próprio negócio foi um dos fatores que o motivou a entrar como sócio da marca. Além disso, há a questão de a rede ocupar um espaço de consumo que pode se encaixar em qualquer horário do dia, o que ele vê como uma tendência. A própria Splash se autodenomina como a “Starbucks brasileira”.

O fundador da Wine vê o franchising como uma forma de acelerar o crescimento de empresas e também de turbinar o cenário empreendedor no Brasil. “Em um país como o nosso, o modelo de franquias atende a uma parcela importante de empreendedores, que querem ter o seu negócio, e que já recebem algo pronto, desenhado, para que só execute aquilo que acredita. É uma democratização de empreendedorismo, de produto, processo e empresa”, afirma.

Esse foi o segundo investimento recebido pela Splash. O primeiro foi em 2019, pelo GMT, que é um grupo de empresas com investimentos em mineração de ferro, granito, além de concessionárias e agronegócio.

Loja da Splash Bebidas Urbanas (Foto: Divulgação)
Loja da Splash Bebidas Urbanas (Foto: Divulgação)

Capitalizada, a rede também conseguiu isentar todos os franqueados dos pagamentos de royalties ao longo do ano e fixou a taxa em R$ 1,5 mil para 2021. “Até os novos que entraram não pagaram royalties no ano passado”, explica Moreira.

A Splash comercializa bebidas quentes e frias, que mesclam sabores tradicionais brasileiros, como o café, com itens como paçoca, brigadeiro e avelã. O carro-chefe da marca é o frapuccino Fraplash. Uma novidade recente foi a parceria com a marca Ovomaltine para a criação de um produto em co-branding para a linha de verão, que já está nas lojas.

Produto da Splash Bebidas Urbanas em co-branding com a Ovomaltine (Foto: Nanda Ferreira)
Produto da Splash Bebidas Urbanas em co-branding com a Ovomaltine (Foto: Nanda Ferreira)

O tíquete médio da rede é de cerca de R$ 20, mas Moreira comenta que, no delivery, esse valor tem chegado a cerca de R$ 30. Ao longo de 2020, a rede de lojas faturou R$ 22 milhões e o delivery passou a representar 35% do total.

Com o crescimento do canal, a Splash viu a oportunidade de lançar um outro modelo de negócios mais flexível, o Express, com investimento inicial médio de R$ 120 mil. Para efeito de comparação, o investimento necessário para ter uma unidade completa da rede é de até R$ 200 mil.

A ideia da operação compacta é que o empreendedor possa instalar a unidade em cidades menores, ou como complemento de uma operação já existente. Hoje, por exemplo, há uma franquia dentro de uma padaria localizada em um shopping center, em Santos (SP). “Ela funciona muito bem como store in store”, explica o fundador da marca.

A loja compacta pode funcionar com atendimento no local, com até duas mesas, ou focar apenas nas entregas. A expectativa de Moreira é que o modelo represente cerca de 15% das inaugurações previstas para 2021.

A empresa aposta fortemente no trabalho de marca para fidelizar o consumidor. Em todas as lojas há um espaço reservado para venda de produtos da própria Splash, como copos, cápsulas de cafés para fazer em casa e acessórios. “O franqueado que buscamos precisa ter um perfil de fazer as coisas acontecerem. Não precisa ficar com a ‘barriga no balcão’, pois não temos cozinha, a operação é simples, mas precisa ter boa administração do negócio.”

A Splash foi criada em 2018 pelo casal capixaba Farizel e Moreira, após os dois se tornarem pais. Eles perceberam que precisariam de mais tempo para estar com a criança e resolveram abandonar o mundo corporativo. Decidiram, então, empreender no ramo de alimentação.

Fonte: https://revistapegn.globo.com/Franquias/noticia/2021/03/apos-aporte-de-fundador-da-wine-franquia-de-bebidas-urbanas-triplica-de-tamanho-na-pandemia.html

O que achou? Deixe seu comentário:

💼 Explore o setor com nossas soluções: invista em uma franquia Super Anfitrão! 

X
error: Conteúdo indisponível.