A diferença entre ser e “estar” corretor de imóveis

A diferença entre ser e “estar” corretor de imóveis

A diferença entre ser e “estar” corretor de imóveis 150 150 Super Anfitrião
A atividade de corretor de imóveis costuma ser vista mais como plano B de carreira do que como primeira opção. A possibilidade de ganhos financeiros atraentes, a flexibilidade de horários e até o perfil eclético de quem atua no segmento acabaram por difundir a profissão como alternativa até para quem não possuía uma formação voltada ao setor imobiliário.

Este cenário, porém, foi mudando juntamente com o mercado imobiliário. Percebemos que o perfil que tem se destacado, a exemplo do que vemos em países como os Estados Unidos, é o do consultor imobiliário que orienta o cliente em vários aspectos, não apenas na transação em si, e para tanto ele deve conhecer um pouco de cada tema do universo do mercado imobiliário.

A própria desaceleração no ritmo dos negócios do setor no Brasil acabou por aumentar esse nível de exigência em torno dos profissionais, que são estimulados a se aprimorar mais.

Para ter sucesso, o corretor de imóveis deve estar atento a oportunidades, transmitir segurança, negociar melhor e sugerir soluções sob medida para os clientes, mas principalmente buscar qualificação e observar tendências, o que difere o corretor do consultor.

Conheça dicas importantes para quem quer atuar na área e se diferenciar.

1) Seja mais que um vendedor
Para o consultor imobiliário, vender é apenas parte do processo, não o fim. Por isso, ele deve ser uma fonte de informações para que o cliente encontre o que deseja. Isso inclui conhecer a região em que atua, os tipos de imóveis disponíveis e que atendem às necessidades do cliente e o processo de comercialização.

2) Ouça o cliente
Estar atento ao que o cliente diz possibilita ao corretor de imóveis encontrar o que ele realmente precisa e, dessa forma, ter propostas realmente adequadas às suas expectativas. O cliente fica satisfeito, fecha negócio e ainda o recomendará. Isso reflete transparência e compromisso com a satisfação do cliente.

3) Atualize-se sempre
O registro no CRECI é apenas o ponto de partida. O profissional que quer se destacar deve buscar aprimoramento contínuo por meio de cursos, treinamentos, certificações, reportagens sobre o setor e a própria troca de experiências com outros profissionais.

4) Escolha bem seus parceiros
É essencial que o consultor imobiliário tenha bons parceiros. Nesse sentido, é importante escolher uma imobiliária idônea, que compartilhe de boas práticas, possua uma equipe comprometida e ética e, claro, tenha um bom estoque de imóveis na carteira.

5) Divulgue e valorize o seu trabalho
É possível encontrar clientes de diferentes perfis no segmento imobiliário. Para alguns deles, os anúncios são o primeiro argumento de venda. Por isso, na hora de fazer as fotos do imóvel que irá anunciar, cuide da arrumação do local, escolha bons ângulos e atente para a iluminação, além de caprichar na descrição.

6) Cuide da sua imagem
A aparência e a postura dizem muito sobre um profissional. No caso do consultor imobiliário, elas devem passar, prioritariamente, segurança e credibilidade. Por isso, é aconselhável adotar um vocabulário sem gírias, ser pontual, cordial, vestir-se adequadamente e, sobretudo, cuidar da higiene pessoal.

Fonte: https://administradores.com.br/artigos/a-diferenca-entre-ser-e-estar-corretor-de-imoveis

O que achou? Deixe seu comentário:

💼 Explore o setor com nossas soluções: invista em uma franquia Super Anfitrão! 

X
error: Conteúdo indisponível.