Alugar imóveis por aplicativo exige cuidados para evitar golpes eletrônicos

Alugar imóveis por aplicativo exige cuidados para evitar golpes eletrônicos

Alugar imóveis por aplicativo exige cuidados para evitar golpes eletrônicos 150 150 Super Anfitrião

A procura por imóveis de temporada aumenta consideravelmente nos fins de ano. Uma recente pesquisa do Google com brasileiros apontou que os períodos marcados por férias escolares e recessos no trabalho registram um aumento médio de 27% no volume de buscas por aluguel de casas e apartamentos em comparação com os demais períodos do ano.

EDIÇÃO DO DIÁRIO com assessorias


Os aplicativos e sites de locação são recursos para conseguir hospedagens por preços mais acessíveis, muitas vezes diretamente com o locador e tendo apenas o intermédio da ferramenta digital. O advogado Guilherme Guimarães, especialista em Direito Digital e Segurança da Informação, explica que, apesar de práticos, esses apps exigem atenção para evitar dores de cabeça e prejuízos financeiros.

“Esses recursos podem ser muito vantajosos pois encurtam o caminho da negociação entre locador e locatário, mas existem algumas deficiências nesse modelo que apresentam riscos”, afirma Guimarães, citando a falta de uma legislação específica que regule essa modalidade.

O advogado explica que o amparo legal é sempre uma segurança e, quando ele não existe, é preciso redobrar os cuidados. Para quem quer alugar imóveis para a temporada usando os recursos remotos, Guimarães dá algumas dicas:

1 – Busque referências sobre o site ou aplicativo, verifique se há um histórico de reclamação ou de problemas jurídicos;

2 – Consulte a política de segurança da plataforma antes de cadastrar seus dados pessoais e financeiros. Se algum ponto for contrário à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) ou outras legislações, não realize o cadastro;

3 – Verifique políticas de cancelamento e de devolução de depósito. Esse tipo de cláusula deve ser uma segurança tanto para locadores quanto para locatários.

4 – Na falta de um contrato físico, mantenha um registro das informações da reserva (datas, valores, observações, conversas com o proprietário) para o caso de imprevistos legais;

5 – Caso o imóvel esteja localizado em algum condomínio, solicite ao proprietário uma relação das normas do condomínio para evitar multas e outros problemas;

6 – Se optar por plataformas como AirBnb, realize todos os contatos com o locador por meio do aplicativo. É a garantia de que, caso ocorra algum problema, a plataforma deve se responsabilizar pela negociação e possíveis prejuízos.

 

Fonte: https://diariodoturismo.com.br/alugar-imoveis-por-aplicativo-exige-cuidados-para-evitar-golpes-eletronicos/

O que achou? Deixe seu comentário:

💼 Explore o setor com nossas soluções: invista em uma franquia Super Anfitrão! 

X
error: Conteúdo indisponível.