Um dia após IPO, Airbnb já vale mais que Marriott e Hilton juntos – Época Negócios

Um dia após IPO, Airbnb já vale mais que Marriott e Hilton juntos – Época Negócios

Um dia após IPO, Airbnb já vale mais que Marriott e Hilton juntos – Época Negócios 150 150 Super Anfitrião

Airbnb (Foto: Pixabay)

Airbnb (Foto: Pixabay)

Após precisar reduzir 25% da sua força de trabalho por conta dos efeitos da pandemia e ver seus negócios encolherem com o isolamento social, o Airbnb agora está em alta em sua estreia em Wall Street, mesmo neste momento em que a pandemia se agrava e mais uma vez coloca indústria de turismo em alerta.

As ações do Airbnb começaram a ser negociadas na quinta-feira (10) a US$ 146 por ação, mais do que o dobro do preço do IPO, o que avalia a empresa em mais de US$ 100 bilhões. Em seu valor de mercado atual, o Airbnb vale mais do que o Uber e mais do que o Marriott e o Hilton juntos.

Em uma entrevista na quinta-feira, o CEO Brian Chesky disse que “nunca poderia ter imaginado “o ano de montanha-russa que a empresa viveu”. Chesky acredita que há “duas explicações” para a posição mais forte da empresa hoje: uma é que “as pessoas ainda desejam viajar” e a outra vem dos conselhos de seu pai.

“Eu também me lembro de algo que meu pai costumava me dizer – e eu tinha que dizer muito isso a mim mesmo durante os dias difíceis. Ele dizia que as coisas nunca são tão boas quanto parecem e nem tão ruins. Você meio que precisa se lembrar disso para encontrar o ponto médio entre esses altos e baixos “, disse Chesky.

Fundada em 2008 como Airbed & Breakfast, o Airbnb revolucionou a indústria hoteleira ao popularizar a ideia antes impensável de alugar quartos em casas de estranhos. Sua plataforma é usada para encontrar e reservar acomodações em 220 países e regiões ao redor do mundo. O Airbnb oferece também apartamentos completos, casas e quartos de hotel para alugar, bem como experiências de viagem.

A pandemia abalou os negócios do Airbnb. A empresa foi mais atingida em março e abril, quando teve mais cancelamentos do que reservas. No início de maio, a empresa cortou 25% da força de trabalho, ou 1.900 funcionários. Chesky disse à CNN que a empresa “absolutamente receberia bem as pessoas de volta” se estiver em posição de fazê-lo, mas acrescentou: “Quero ver como a tempestade continua”.

O Airbnb registrou uma melhora nas reservas nos meses seguintes, impulsionadas por aqueles que usam sua plataforma para estadias de longa duração, bem como para viagens domésticas e de curta distância. Seus negócios ultrapassaram os de concorrentes como Expedia e Booking.com. No terceiro trimestre deste ano, a receita do Airbnb caiu apenas 18%. No mesmo período; a receita da Expedia caiu 58%; e a receita do Booking.com caiu 48%.

Ao contrário de muitas outras startups altamente valorizadas, o Airbnb alcançou a lucratividade antes de abrir o capital, excluindo algumas despesas, em 2017 e 2018. Mas, como outras startups de economia compartilhada, o Airbnb enfrentou uma série de batalhas regulatórias ao longo dos anos com os governos locais e estaduais sobre como opera em suas jurisdições. A questão continua sendo um risco contínuo para seus negócios.

Em seu processo de abertura de capital, a empresa destacou que está “sujeita a uma ampla variedade de leis e regulamentos complexos, em evolução e às vezes inconsistentes e ambíguos que podem impactar negativamente nossas operações e desencorajar anfitriões e convidados de usar nossa plataforma, e que pode incorrer em responsabilidades significativas, incluindo multas e penalidades criminais.”

O Airbnb também lutou contra o uso indevido de propriedades para festas em casa durante a pandemia do novo coronavírus. Em agosto, anunciou a proibição global de todas as festas e eventos nas propriedades alugadas pelo Airbnb, limitando a ocupação a 16 pessoas.

No fim de semana do Halloween, o Airbnb proibiu as reservas de uma noite para casas inteiras nos Estados Unidos e Canadá, em um movimento para impedir festas que poderiam contribuir para a disseminação do coronavírus. Agora, está implantando uma variação disso para reservas de Réveillon em algumas regiões. Durante a pandemia, algumas cidades reprimiram temporariamente os aluguéis de curto prazo e os anfitriões foram forçados a mudar para um aluguel de 30 dias ou mais.

Quer conferir os conteúdos exclusivos edição de dezembro/2020 de Época NEGÓCIOS? Tenha acesso à versão digital.

Quer receber as notícias de Época NEGÓCIOS pelo WhatsApp? Clique neste link, cadastre o número na lista de contatos e nos mande uma mensagem. Para cancelar, basta pedir. Ou, se preferir, receba pelo Telegram. É só clicar neste link.

Fonte: https://epocanegocios.globo.com/Mercado/noticia/2020/12/um-dia-apos-ipo-airbnb-ja-vale-mais-que-marriott-e-hilton-juntos.html

O que achou? Deixe seu comentário:

💼 Explore o setor com nossas soluções: invista em uma franquia Super Anfitrão! 

X
error: Conteúdo indisponível.